21 de setembro de 2022

Mobilização Nacional da enfermagem protesta em Maceió contra o veto do STF ao Piso Nacional da Enfermagem. Assista ao vídeo

Centenas de trabalhadores da enfermagem das redes públicas e privadas participaram do Ato

A concentração se deu na praça Deodoro, em frente o Tribunal de Justiça,  saindo em caminhada para Santa Casa de Misericórdia e encerrando no Ministério Público do Trabalho, na praia da Avenida.

Centenas de trabalhadores da enfermagem das redes públicas e privadas alinhados com a paralisação nacional pelo piso da enfermagem tomaram as ruas de Maceió, na manhã dessa quarta-feira (21/09/2022) em protesto contra veto do piso nacional da enfermagem determinado pelo Supremo Tribunal Federal onde o mesmo atendeu a uma ação judicial aberta pelas empresas privadas do setor da saúde.

Movem a ação a Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed), Associação Brasileira das Clínicas de Vacinas (ABCVAC), Associação Brasileira dos Centros de Diálise e Transplante (ABCDT), Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp), Confederação Nacional de Municípios (CNM), Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos (CMB), Confederação Nacional de Saúde (CNSaúde), e a Federação Brasileira de Hospitais (FBH).

A categoria usando vestes pretas e com palavras de ordem demonstraram toda sua indignação com a decisão do STF, bem como cobrou dos parlamentares a responsabilidade de apresentar ainda essa semana a fonte de custeio para o pagamento do piso.

O SINDPREV-AL participou ativamente junto com sua base sindical, desse momento histórico em que se busca uma solução imediata dessa pauta. Vários diretores se fizeram presentes deixando seu recado de solidariedade e apoio a categoria.

Diretores presentes na atividade: Leopoldina Graça (Secretaria de Saúde do Trabalhador), Leonardo Correia (Secretaria de Comunicação), Olga Chagas (Secretaria de Comunicação), Valda Lima (Secretaria da Mulher), Aparecida Flores (Secretaria de Relações do Trabalho) e Manassés de Santana (Secretaria de Saúde do Trabalhador).

Assista ao vídeo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *