16 de novembro de 2021

Pressão Total contra PEC 32 deve aumentar nas próximas semanas

Sem orçamento secreto, Bolsonaro e Guedes defendem estender desonerações fiscais em troca de apoio do empresariado à reforma Administrativa. Centrais realizam plenária nesse sábado para discutir e ampliar pressão e derrotar a proposta na Câmara

O governo Bolsonaro-Guedes enfrenta um novo cenário com a decisão do STF que proibiu o ‘orçamento secreto’, que vinha sendo usado como moeda de troca junto a base aliada para garantir votos no Congresso Nacional a projetos como a PEC do Calote (23) e a PEC da Rachadinha (32).

Apesar de essa semana, o resultado da votação da PEC 23 acender um sinal de alerta também para a PEC 32, o governo está longe de obter os 308 votos necessários para aprovação da proposta que desmonta os serviços públicos brasileiros. Levantamento da Frente Parlamentar Mista do Serviço Público aponta até aqui 232 deputados favoráveis ao projeto de Bolsonaro e de Paulo Guedes, 230 contrários, e 51 indecisos.

Vendo que a pressão de servidores e da população tem surtido efeito contra seus planos de desmonte do Estado brasileiro, o ministro da economia Paulo Guedes decidiu apelar para outras táticas. Agora, ele e Bolsonaro estão propondo a prorrogação da desoneração fiscal para empresários, como contrapartida para um apoio à aprovação da PEC 32.

A desoneração vai representar um prejuízo bilionário para o País, por si só. Se somada à reforma Administrativa, que vai destruir os serviços públicos, se torna um desastre completo. Uma verdadeira bomba atômica para os milhões de brasileiros e brasileiras que não fazem parte do 1% mais rico da população.

Centrais discutem reforço da pressão contra PEC 32 

Para fazer frente a mais essa ofensiva do governo Bolsonaro-Guedes contra os serviços públicos, centrais sindicais unificadas em torno da luta contra a PEC 32 realizaram uma plenária nacional no sábado, 13, a partir das 8h30 pela plataforma Zoom. A atividade reuniu entidades representantes de todo o setor público.

Na plenária, estiveram presentes todas as entidades do campo cutista que compõem a Aliança das Três Esferas a frente da campanha “Cancela a Reforma”: Confetam (municipais), Fenasepe (estaduais), Condsef (federais), CNTE (educação), CNTSS (saúde), Proifes (educação).

Nas ruas e nas redes

Desesperado, o governo está recorrendo a todas as medidas possíveis para seguir com sua agenda de agrados ao empresariado. Mas isso é um sinal de que nossa luta está funcionando! E agora, mais do que nunca, é hora de aumentar a pressão junto a parlamentares, tanto nas ruas quanto nas redes. Só a união entre servidores federais, estaduais e municipais e toda a população, pode derrotar esse projeto de destruição e salvar o Brasil.

Vira voto

Essa batalha em defesa dos serviços públicos tem sido árdua, mas essencial. Nosso objetivo é virar o maior número de votos em defesa dos serviços públicos. Seguimos “Na Pressão”. O recado aos deputados segue o mesmo: Votou PEC 32, não volta.

Compartilhe. Vá até as redes sociais e pressione deputados para que votem NÃO à PEC 32.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *