11 de outubro de 2021

Diretora do SINDPREV-AL representa o Conselho Estadual de Saúde em sessão na ALE sobre o Outubro Rosa

A sessão especial marcou a importância da luta contra o câncer nas mulheres

A Secretária da Mulher do SINDPREV-AL, Lourivalda Lima e a conselheira, Maria do Socorro Leão Santa Maria, representaram o Conselho Estadual de Saúde (CES) na última sexta-feira (8) participando de uma sessão especial na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) com o tema: tema “Outubro Rosa: 3 perguntas que salvam”. As representantes do CES foram convidadas pela deputada estadual Fátima Canuto (PSC), autora do pedido da sessão especial.

O “Outubro Rosa” acontece anualmente desde a década de 1990, e tem como principal objetivo alertar e conscientizar as mulheres e a sociedade sobre a importância do diagnóstico precoce da doença, proporcionar maior aceso aos serviços de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

Ainda durante a sessão, foi entregue a Comenda Irmã Dulce à Rede Feminina de Combate ao Câncer de Alagoas.

Saiba mais

Outubro Rosa é uma campanha anual realizada mundialmente em outubro, com a intenção de alertar a sociedade sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama. A mobilização visa também à disseminação de dados preventivos e ressalta a importância de olhar com atenção para a saúde, além de lutar por direitos como o atendimento médico e o suporte emocional, garantindo um tratamento de qualidade.

Durante o mês, diversas instituições abordam o tema para encorajar mulheres a realizarem seus exames e muitas até os disponibilizam. Iniciativas como essa são fundamentais para a prevenção, visto que nos estágios iniciais, a doença é assintomática.

Sobre o câncer de mama

O câncer de mama é um tumor maligno que ataca o tecido mamário e é um dos tipos mais comuns, segundo o Instituto Nacional do Câncer – INCA. Ele se desenvolve quando ocorre uma alteração de apenas alguns trechos das moléculas de DNA, causando uma multiplicação das células anormais que geram o cisto.

A importância da mamografia

Segundo o Instituto Oncologia, diagnosticar o câncer precocemente aumenta significantemente as chances de cura, 95% dos casos identificados em estágio inicial têm possibilidade de cura. Por isso, a mamografia é imprescindível, sendo o principal método para o rastreamento da doença.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) das 11,5 milhões de mamografias que deveriam ter sido realizadas no ano passado, apenas 2,7 milhões foram feitas. A diminuição acentuada do exame é um fator de risco para milhares de mulheres e um alerta para a importância da campanha.

História

O movimento teve início no ano de 1990 em um evento chamado “Corrida pela cura” que aconteceu em Nova Iorque, para arrecadar fundos para a pesquisa realizada pela instituição Susan G. Komen Breast Cancer Foundation.

O evento ocorria sem que houvessem instituições públicas ou privadas envolvidas. A medida em que cresceu, outubro foi instituído como o mês de conscientização nacional nos Estados Unidos, até se espalhar para o resto do mundo.

A primeira ação no Brasil aconteceu em 2002, no parque Ibirapuera, em São Paulo. Com a iluminação cor-de-rosa do Obelisco Mausoléu ao Soldado Constitucionalista.

A partir de 2008, iniciativas como essa tornaram se cada vez mais frequentes. Diversas entidades relacionadas ao câncer passaram a iluminar prédios e monumentos, transmitindo a mensagem: a prevenção é necessária.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *