13 de setembro de 2021

Com salários defasados e sem PCCS, servidores da Secretaria de Assistência Social do Estado vivem abaixo da linha da pobreza

Servidores realizam ato nesta segunda-feira (13) cobrando solução urgente para o problema ao governador Renan Filho

Amargando 13 anos de espera pela implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), a maioria dos servidores da Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (SEADES) vive atualmente com rendimentos básicos menores do que um salário mínimo, levando-os a uma situação de vida abaixo da linha da pobreza.
Diante dessa situação absurda, os servidores resolveram realizar um ato de protesto nesta segunda-feira (13), com a clara intenção de chamar a atenção do governador Renan Filho e demais autoridades do Estado. Eles querem a implantação do PCCS e, assim, garantir valorização da profissão. O ato acontece no pátio da Secretaria.
Os servidores pretendem também estender a mobilização no sentido de garantir que o presidente da Assembleia Legislativa e o líder do Governo também se comprometam em resolver o problema.

Participaram da atividade pelo SINDPREV-AL, o presidente do Sindicato, Francisco Mata e os diretores Abdias Vicente e Leonardo Correia.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *