11 de junho de 2021

Conheça os candidatos apoiados pelo SINDPREV-AL na eleição da Fundação Viva Previdência

Em eleições definidas para 14 a 18 de junho, candidatos apoiados pelo SINDPREV-AL defendem, entre outras questões, melhorias nas estruturas, transparência nos investimentos e ampliação de segurados

As eleições na “Fundação Viva Previdência”, marcadas para acontecer de 14 a 18 de junho, definirão os novos conselheiros que comporão os Conselhos Deliberativo e Fiscal da entidade. O SINDPREV-AL manifesta apoio às candidaturas de Ronald Acioli da Silveira e Alba Cristina Nogueira Lopes para o CONDEL – Conselho Deliberativo; e Samir Hatum de Almeida e Mirian Rosa Rodrigues para o CONFIS – Conselho Fiscal.  Os candidatos eleitos terão um mandato de quatro anos a ser assumido a partir de 1º de setembro.

 

Estão aptos a votar nestas eleições cerca de 41 mil participantes dos Planos disponibilizados pela Fundação. Para tanto, o eleitor deverá ser maior de 18 anos, inscritos nos planos de benefícios previdenciários administrados pela Fundação há pelo menos três anos e adimplentes até 30 de abril de 2021. O processo definido pela Comissão Eleitoral estabelece que cada eleitor poderá votar em apenas uma dupla formada por titular e suplente para o Conselho Deliberativo e outra dupla formada por titular e suplente para o Conselho Fiscal. As eleições acontecem em turno único. Informações podem ser obtidas no site montado para as eleições: ( https://vivaprev.com.br/eleicoes/ ).

 

O Conselho Deliberativo, “considerado órgão máximo da Fundação, responsável pela definição da política geral de administração da Entidade e de seus Planos”, é formado por seis conselheiros titulares e seus suplentes. O Conselho Fiscal é o “órgão responsável pelo controle interno e pela fiscalização da gestão administrativa e econômico-financeira da Fundação e de seus Planos” e é composto por quatro conselheiros titulares e seus suplentes. Todo o processo eleitoral vem sendo conduzido pela Comissão composta por seis membros titulares designados pelos Conselhos Deliberativo e Fiscal para orientar e conduzir a organização do pleito.

 

A votação será realizada pela Internet, por meio de sistema eletrônico terceirizado, especializado em sistemas de votação online, sendo que as instruções serão divulgadas no portal da Fundação. O calendário definido apresenta que a divulgação das duplas eleitas acontecerá em 18 de junho. Em caso de empate, a Comissão Eleitoral avaliará os requisitos de desempate e divulgará o resultado em 21 de junho. Haverá ainda o prazo de 22 a 23 de junho para envio de pedido de esclarecimentos à Comissão, que tem até o dia 24 de junho para apresentar as respostas. A homologação do resultado eleitoral no site da Fundação Viva de Previdência deverá ser feita em 25 de junho. As posses das duplas eleitas estão previstas para 31 de agosto.

 

Fundação Viva Previdência (*)

 

A Fundação Viva Previdência nasceu em 10 de setembro de 1973 por meio do decreto 71.772, onde o pecúlio era facultativo para os servidores do antigo INPS – Instituto Nacional de Previdência Social. Em 1974 foi criado o Plano de Pecúlio Facultativo,que, em 1990, passou a ser administrado pela GEAP – Fundação de Seguridade Social, antiga patronal do Grupo GEAP, e atualmente é conhecida como o Plano Viva de Previdência e Pecúlio.

 

Em 2005 foi criado o plano Geaprev, o atual Viva Empresarial. Em 2013 a GEAP – FSS separa os negócios de saúde e previdência e se divide em duas empresas: GEAP Autogestão em Saúde, que administra os planos de saúde, e a GEAP Previdência, que administra os planos de previdência, entre os quais o pecúlio.

 

A GEAP Previdência passou a ser chamada oficialmente de Fundação Viva Previdência em 2017. Dois anos mais tarde, em 2019, é criado o produto familiar, o Plano Viva Futuro de Contribuição Definida, em 2020, o plano patrocinado recebe o nome de Viva Empresarial e entra em vigor no Plano Viva Pecúlio um novo benefício: BEV. (*Dados SINSSP)

 

Conheça as propostas ao Conselho Deliberativo:

 

Candidatos: Ronald Acioli da Silveira e Alba Cristina Nogueira Lopes

 

1- Construir uma plataforma de acesso dos investimentos dando transparência dos dados, de forma praticamente diária, ou quando houver alterações, permitindo assim aos participantes o conhecimento real dos seus investimentos. Coadunando nossa atuação com o princípio da transparência;

2- Caminhar todos os investimentos possíveis conforme legislação para o compromisso com a defesa do planeta, em recursos renováveis, em preservação e respeito da natureza, visando assim estabelecer um compromisso com a preservação da espécie humana e, sobretudo, com a sustentabilidade do planeta e a preservação do meio ambiente;

3- Fazer, sempre que possível, via on-line, consultas aos participantes da Viva Previdência sobre os investimentos, envolvendo o maior número possível no processo decisório, fomentando conhecimento sobre o negócio e permitindo maior rotatividade nas esferas de comando da viva previdência. (no que tange aos Conselhos);

4- Revisar os regulamentos dos Planos e Estatuto da Fundação Viva explicando aos participantes e beneficiários seus direitos e deveres;

5- Estimular o ingresso de novos grupos de segurados visando aumentar o capital e, com isto, valorizar ainda mais a rentabilidade financeira e, com isto, fazermos políticas de respeito ao capital humano, com antecipações de devolução financeira em situações excepcionais como doenças, mortes etc.;

6- Propomos um reestudo da estrutura da Fundação com foco na valorização dos profissionais que trabalham na Viva Previdência, dialogando com os primados éticos da ABRAPP.

 

 

Conheça as propostas ao Conselho Fiscal:

 

Candidatos: Samir Hatum de Almeida e Mirian Rosa Rodrigues

 

1- Dedicar à fiscalização transparente e responsável dos atos do Conselho Deliberativo, Diretoria Executiva e áreas administrativas da entidade e consequentemente suas contas e gestão;
2- Analisar e avaliar as premissas atuais estabelecidas pela legislação pertinente, no intuito de garantir aos seus participantes e beneficiários todos os direitos contratados ao longo de cada legislatura;

3- Se legal, propor fazer apresentação ao vivo pela internet para os participantes e beneficiários, dos relatórios periódicos previstos na legislação;

4- Propor cursos específicos na área de fiscalização e auditoria para o aprimoramento do conhecimento dos conselheiros fiscais, cursos on-line para os participantes e beneficiários sobre assuntos inerentes ao Conselho Fiscal, com o objetivo de ampliar o entendimento sobre o tema.

Clique aqui e assista a live com os quatro candidatos:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *