27 de maio de 2020

SINDPREV-AL vai ao SAMU de Arapiraca repudiar assédio moral e perseguição de servidores

Ação sindical aconteceu nesta quarta-feira, quando diretores do SINDPREV-AL estiveram visitando o SAMU de Arapiraca

Em mais uma ação em defesa dos direitos dos seus associados, a diretoria do SINDPREV-AL esteve na manhã desta quarta-feira (27) na sede do SAMU Arapiraca para ouvir as reivindicações dos trabalhadores e ao mesmo tempo repudiar recentes atitudes de assédio moral e perseguição por parte da direção do órgão. O SINDPREV-AL já encaminhou as denúncias ao Ministério Público do Trabalho. A direção do SAMU arapiraca agiu de forma ditatorial ao devolver dois servidores e um trabalhador de serviço prestado apenas por que eles tiveram a ‘ousadia’ de reclamar da falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), um local adequado para o descanso e medidas que pudessem protegê-los do coronavírus. Esta atitude configura assédio moral e é uma clara demonstração de perseguição laboral.

Os diretores do SINDPREV-AL, Francisco Mata (presidente), Olga Chagas, Célio dos Santos e Valda Lima confirmaram in loco a situação de falta de estrutura do SAMU Arapiraca. Durante a visita, o SINDPREV-AL realizou rápida reunião com os trabalhadores, que confirmaram todas as denúncias já encaminhadas ao Ministério Público do Trabalho.

O Sindicato entrou em contato com a assessoria do diretor do SAMU Arapiraca para marcar uma reunião e tentar resolver os problemas de forma administrativa, mas foram informados que o diretor estava com outros compromissos e que posteriormente agendaria uma reunião. O SINDPREV-AL aguarda a confirmação da reunião para apresentar as diversas demandas do SAMU Arapiraca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *