21 de maio de 2020

Após denúncia do SINDPREV-AL, Ministério Público do Trabalho ajuíza ação para forçar o município de Rio Largo fornecer EPIs para servidores da Saúde

Como o município não cumpriu as determinações do MPT que constavam de uma denúncia do SINDPREV-AL, o órgão resolveu ingressar com ação na Justiça

Após denúncia encaminhada pelo Departamento Jurídico do SINDPREV-AL, o Ministério Público do Trabalho (MPT), através do procurador Matheus Gama Correia, resolveu ingressar na Justiça nesta quarta-feira (20) com Ação Civil Pública contra o município de Rio Largo por este não oferecer os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) aos servidores da Saúde, bem como não afastar os trabalhadores com suspeita de contaminação pela Covid-19.

O SINDPREV-AL vem realizando uma série de denúncias nos órgãos competentes de Alagoas, no sentido de forçar os gestores públicos a garantirem melhores condições de trabalho para os servidores da Saúde nos três níveis governamentais. Já foram realizadas ações na Justiça Federal, Ministério Público do Trabalho, Ministério Público Estadual e até na Defensoria Pública. Todas as ações visam garantir os direitos dos servidores da Saúde, ao mesmo tempo que cobram do poder público punição para os gestores que descumprem os protocolos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *