12 de novembro de 2019

Diretora do SINDPREV-AL representa a CNTSS/CUT em seminário sobre uso dos instrumentos do sistema interamericano de Direitos Humanos

Evento aconteceu na cidade de São Paulo; participantes do seminário realizaram ato em solidariedade ao povo chileno, com ano em frente ao Consulado do Chile, na Avenida Paulista

No período de 05 a 07 de novembro a diretora do SINDPREV-AL, Alessandra Rocha que representa a CNTSS/CUT no comitê de jovens da ISP Brasil, participou do seminário: Capacitação sobre o uso dos instrumentos do sistema Iteramericano de Direitos humanos organizado pela ISP e DGB, em São Paulo.

No evento foram apresentados os objetivos do seminário e do projeto DGB e ISP, que visam contribuir com o movimento sindical para igualdade de direitos e justiça social para trabalhadores/as jovens, afrodescendentes, povos indígenas e comunidade LGBTI na América latina.

O Sistema Interamericano de Direitos Humanos (SIDH) é um dos sistemas internacionais de proteção dos direitos humanos (em conjunto com o sistema universal das Nações Unidas, o sistema de controle da OIT e os sistemas regionais europeu e africano) que podem ser usados por sindicatos para defender e promover os direitos humanos trabalhistas e sindicais.

As organizações sindicais podem utilizar de maneira coordenada todas as ferramentas políticas e jurídicas de atuação dos órgãos do sistema Iteramericano para defender os direitos conquistados, promover as reivindicações legítimas das trabalhadoras e trabalhadores e proteger as vítimas da violação de seus direitos.

A utilização do sistema interamericano pode ser feita paralelamente e de maneira articulada com outros sistemas de proteção internacional dos direitos humanos, como, em particular, o sistema de controle da OIT. O tema foi explanado por Paulo Vannuchi – Ex ministro de Direitos Humanos do governo Lula (2006 -2010) e membro da comissão interamericana de Direitos Humanos (2014-2017).

Também tivemos como expositor Carlos Ledesma que fez uma revisão do sistema interamericano e suas ferramentas, com trabalhos em grupo de forma que todos e todas participaram, o trabalho foi dinâmico e produtivo.

Ainda no dia 07/11 participamos juntamente com dirigentes sindicais de 12 países do continente Americano de um ato em solidariedade ao povo Chileno, em frente do edifício do consulado geral do Chile na Avenida Paulista em São Paulo. Na ocasião foi protocolado uma carta exigindo o fim das violações dos direitos humanos por parte do governo Chileno e pedindo que se avance na criação de uma assembleia constituinte no Chile.
Dando continuidade as atividades nos dias 07 e 08/11 aconteceu a reunião do comitê de jovens da ISP Brasil, com a participação de jovens sindicalistas de todo Brasil e a secretária Regional da ISP Denise Motta Dau, onde trabalhamos uma campanha nacional de sindicalização para trabalhadores/as jovens. Fizemos um balanço do ano de 2019 e realizamos o planejamento para 2020, no momento foi discutido a comissão do comitê que ficou com a seguinte composição: Geici Maiara Brig ( FETRAN-SC) e Marcos Otávio (FASUBRA) como titulares e Alessandra Rocha (CNTSS) e Lucas Lacerda (FESSERGS) como suplentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *