6 de maio de 2019

Secretário de Saúde volta atrás e promete revogar portarias de remoção dos servidores para o Hospital Ib Gatto, em Rio Largo

A decisão do Secretário aconteceu após ele ouvir os representantes do SINDPREV-AL e também dos servidores

Em uma reunião bastante produtiva, realizada na sexta-feira (3/5), o novo Secretário de Saúde do Estado, Alexandre Ayres se comprometeu com o SINDPREV-AL e com uma Comissão de Servidores que iria revogar as portarias de transferência de mais de vinte servidores de volta para o Hospital Ib Gatto, em Rio Largo. A decisão do Secretário aconteceu após ele ouvir os representantes do SINDPREV-AL e também dos servidores. Alexandre Ayres colocou como condicionante para a revogação das portarias, que os servidores fossem lotados no Hospital Geral do Estado (HGE). Segundo o Secretário, é intenção da SESAU aumentar o quantitativo de servidores no HGE e diminuir o número de terceirizados.
Para os servidores que residem em lugares mais distantes, foram abertos precedentes para permanecerem na UE de Arapiraca.
Na reunião Alexandre Ayres anunciou a realização de novo concurso público para a Saúde Estadual. Outra boa notícia anunciada pelo Secretário foi que o Hospital da Mulher não será mais administrado pelas Organizações Sociais (Oss), uma vez que o quadro de servidores é suficiente para ocupar as vagas, sem ser necessário contratar serviços terceirizados. Ayres destacou que a SESAU administrará o hospital da mulher junto com a UNCISAL.
Os representantes do SINDPREV fizeram questão de registrar a forma amistosa e respeitosa com que o novo Secretário de Saúde recebeu os trabalhadores, parabenizando-o pela sensatez de rever suas decisões. Entendemos que é dessa forma que conseguiremos construir pontes e derrubar muralhas que nos afastam da empatia humana. O Sindicato também deixa seu agradecimento especial ao Gerente Executivo de Valorização de Pessoas, Robson José da Silva, que tem sido um canal de diálogo e resolução para os conflitos nas relações de trabalho.
Participantes da Reunião:
SINDPREV/ Conselho Estadual de Saúde: Célio Santos, Lourivalda Lima e Olga Chagas.

Comissão dos Servidores: Eliana Barros Falcão (Enfermeira), Quitéria Lima, (Enfermeira) Eliane Silva Lites ( Médica),Walkiria Ribeiro Gonçalves (Farmacêutica Bioquímica), Rosilda Pereira (Administrativo)

SESAU: Carlos Alexandre Ayres (Secretário de Saúde), Robson José da Silva (Gerente Executivo de Valorização de Pessoas), Carlos Henrique B. Damasceno (Gerente Pré Hospitalar) e Eliza Barbosa (Gerente de Assistência Hospitalar).

Veja relatório completo da reunião, elaborado peala diretora Olga Chagas:

Foi dado início às 9h a reunião na SESAU com a apresentação do novo secretário de saúde Alexandre Ayres, que fez um breve relato sobre o que o motivou a tomar uma decisão bilateral em suspender as portarias de remoção e retornar 27 servidores, para o hospital Ib Gato. Segundo ele, o Intuito era corrigir equívocos da gestão anterior.

Como essa decisão desestabilizou a vida dos profissionais envolvidos, o secretário disse que estava aberto ao diálogo e que poderia rever as suas decisões, pois já iniciou sua fala dizendo que não tinha ideias fixas, dando mostras que poderia mudar o rumo das decisões. Ele fala, foi enfático em afirmar que aplicaria uma política de valorização aos servidores públicos para reestruturar, melhorar e corrigir as falhas identificadas em suas visitas às unidades de saúde. Contudo, vai cobrar dos servidores que se empenhem mais na assistência dos usuários.

Ao visitar o HGE, o secretário disse que viabilizou melhorias na alimentação ofertada aos servidores, que reclamavam da péssima qualidade nutricional. Também, comunicou sobre realização de concurso público, pois segundo o mesmo, recurso a saúde tem.

O secretário também anunciou que o Hospital da Mulher não será mais administrado pelas Oss, uma vez que o quadro de servidores é suficiente para ocupar as vagas, sem ser necessário contratar serviços terceirizados. Na ocasião, destacou que a SESAU administrará o hospital da mulher junto com a UNCISAL.
O presidente do Sindprev Célio Santos, deu as boas-vindas ao secretário e saiu em defesa dos servidores, destacando sobre os conflitos inevitáveis entre serviço público e rede privada, pois são perfis distintos e não tem convergência na forma de administrar.

Quando surgiu a possibilidade de remoção dos servidores para Maceió, a maioria optou em ser transferidos para as várias unidades, tendo suas portarias autorizadas pelo secretário anterior. Não tinha lógica após 6 meses sair uma portaria suspendendo as demais e com uma convocação de assumirem imediatamente a escala como diaristas no hospital Ib Gatto. Era necessário repensar essa decisão, sobretudo pelos transtornos que esses servidores estariam tendo em reorganizar sua rotina, uma vez que a maioria tem outros vínculos de trabalho.
Célio, parabenizou o secretário pela excelente notícia da realização do concurso público para saúde, bem como da suspensão da iniciativa privada (Oss) administrar o hospital da mulher. Afirmou ainda, ser contra as OSs administrando os serviços públicos, devido a forma precarizada, que subtraí do trabalhador parte dos seus direitos.

Lourivalda Lima representante do Conselho Estadual de Saúde e do SINDPREV, enfatizou que se faz necessário olhar com mais sensibilidade para as condições de trabalho dos servidores , que estão sobrecarregados e muitos afastados pelo adoecimento ocasionado no setor de trabalho. “É preciso cobrar responsabilidade no serviço, sim, mas é necessário e urgente que se dê condições dignas de trabalho. Como é do conhecimento de todos, o HGE é portas abertas para o atendimento, porém existe uma falta generalizada de sumos, insumos, medicações e outros, fazendo com que se trabalhe no alto nível de stress e de cobranças, tanto da população como dos que coordenam os serviços.” afirmou ela.
Vários servidores tiveram a oportunidade de expor sua situação e solicitar do secretário que revogasse a decisão, pois da forma como foi determinado o retorno, não haveria possibilidades da maioria ter compatibilidade com o horário dos outros vínculos de trabalho.
Olga Chagas, diretora de comunicação do SINDPREV- AL corroborou à fala dos presentes e disse ser imprescindível haver mais diálogo entre a gestão, servidores e sindicatos, principalmente para evitar decisões precipitadas como essas, que causa um clima desconfortável e angustiante para todos. Também reforçou a importância do agendamento de outras reuniões diretamente com o secretário para que se possa apresentar outras pautas que precisam de encaminhamentos por parte da gestão.
Célio cobrou do secretário a reinstalação da mesa de negociação do SUS e a participação do SINDPREV- Al. O mesmo ficou de encaminhar o pedido.
Após, ouvir a todos, o Secretário Alexandre Ayres acatou as solicitações dos pedidos e se comprometeu de revogar as portarias, contanto que os servidores fossem lotados no HGE, pois além da necessidade do hospital, há um quantitativo muito grande de terceirizados e a intenção é de substituí-los pelos efetivos. Para os servidores que residem em lugares mais distantes, foram abertos precedentes para permanecerem na UE de Arapiraca.
O SINDPREV-AL se sente honrado pela forma ética, amistosa e respeitosa como o novo secretário de saúde nos recebeu e parabeniza pela sensatez de rever suas decisões e dar os encaminhamentos almejados por todos. É dessa forma que conseguimos construir pontes e derrubar muralhas que nos afastam da empatia humana.
Nosso agradecimento especial ao gerente executivo de valorização de pessoas Robson José da Silva, que tem sido um canal de diálogo e resolução para os conflitos nas relações de trabalho. Por fim, agradecemos a todos que se fizeram presentes na reunião para fortalecer nossa luta e conquistarmos mais uma vitória em defesa da classe trabalhadora!
UNIDOS SOMOS MAIS FORTES!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *